Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Mamã e a Xiquita

O blog que olha para a maternidade sem grandes filtros.

A Mamã e a Xiquita

O blog que olha para a maternidade sem grandes filtros.

15
Jul16

Eu, depois de ser mãe

A Mamã

mãe-e-filho-520x245.jpg

Acho que na vida de uma mulher existente duas fases, a pré-gravidez e a pós-parto.

Sou a Ana Sofia que era antes de engravidar da Xiquita, mas com certeza, que melhorei em algumas coisas, e comecei a dar valor a outras.

 

Mais do que nunca comecei a dar valor ao meu tempo:

Os primeiros tempos da Francisca, fizeram-me dar valor a cada minuto do meu dia. Até o simples tomar banho, comer comida quente, os momentos a sós com o marido, passaram a ser eventos de puro prazer.

 

Depois de ser mãe fiquei muito mais emotiva:

Antes não chorava por nada. 

Mas agora meninas, dou por mim a chorar até com um anúncio de televisão. 

E se vir alguma coisa má que envolva crianças, então nem é bom falar. Qual Maria Madalena arrependida qual quê!!

 

Paguei a lingua:

Pois é, todas as cuspidelas que mandei para o ar me caíram em cima.

Aprendi a não dizer mais a palavra nunca. Pois tudo o que disse que não faria, hoje em dia é o que mais faço.

 

Descobri o valor de uma noite bem dormida:

Quando a Francisca nasceu eu tentava dormir quando ela dormia, mas como sabem os recém nascidos mamam de 3 em 3h, e depois têm de arrotar, e eu ficava de rastos. Parecia um zombie. 

Ao início não dormia mais de 2h seguidas, e passei a entender o quanto uma boa noite de sono faz falta.

 

Aprendi a dar valor ao que realmente importa:

Antes de ser mãe, eu dava valor a coisas que provavelmente não me acrescentavam nada. Depois que a Xiquita faz parte da minha vida, passei a dar importância ao que verdadeiramente interessa, a minha família, valores, educação, e ao amor.

Aprendi o que é digno de ser valorizado.

 

Percebi a minha mãe:

Hoje em dia percebo o excesso de zelo e cuidado que ela tinha comigo, faz todo o sentido. Não serei diferente com a Francisca.

 

Fiquei uma medricas:

Tenho mais medo de morrer, da falta de compreensão das pessoas, da maldade que há no mundo, de enfrentar problemas graves. Todos os dias eu peço que Francisca seja sempre uma menina saudável e feliz.

 

E por último mas provavelmente o mais importante. 

Descobri o amor incondicional:

Descobri que existe uma pessoa mais importante do que tudo no mundo.

E quando penso que já a amo o máximo que consigo, no dia seguinte percebo que afinal o amor aumentou mais um bocadinho.

Não existe explicação, ser mãe é o amor mais forte, puro e intenso. Só sendo, se consegue perceber.

 

Pois é, sou a mesma Ana Sofia que na fase pré-gravidez, mas sem dúvida uma Ana Sofia mais completa e mais após o parto!

 

Um beijinho ❤

1 comentário

Comentar post