Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Mamã e a Xiquita

O blog que olha para a maternidade sem grandes filtros.

A Mamã e a Xiquita

O blog que olha para a maternidade sem grandes filtros.

17
Jun17

E porque aqui não se fala só de bebés!

A Mamã

img_20170617_152946.jpg

Até estou parva!

O que é isto?
Eu sabia que cada vez mais os valores e princípios tem menos peso na vida da nossa juventude, mas não sabia que estávamos assim tão mal...
 
Já me tinha apercebido que existe um programa na TVI de nome Love on Top.
Qualquer coisa do género casa dos segredos, onde "enfiam" montes de malta para dentro de uma casa. Mas não sabia ao certo do que se tratava. 
Ora esta sexta feira, deu-me para ver, o que era esse tal Love on Top.
 
E pergunto eu: O QUE É ISTO???
A sério que fiquei com medo, do mundo onde a minha filha vai crescer!
 
Será que aqueles jovens não têm pais?
Ou será que lhes falta mesmo vergonha na cara?
 
Como é que é possível, envolverem-se sexualmente com alguém que conhecem à meia dúzia de dias, e o pior, em TELEVISÃO!!! Com meio país a assistir!
 
E os pais desses miúdos? Devem estar cheios de orgulho! 
"Oh pr'aquilo, o meu filho ali a dar cabo da miúda"!!
"Vá filha, é mesmo esse, o de melhores famílias"!!
Opah eu sei que os pais não têm culpa, mas não resisti!
Deve ser de ainda estar em estado de choque!
 
Será que essa cambada de miúdos não tem noção do que está a fazer à própria vida? 
A cabeçinha não pensa?
Com que cara de pau vão eles andar quando voltarem à vida real?
Será que está juventude está tão obcecada por fama, que faz de tudo para aparecer?
E não percebem que vão ficar conhecidos pelos piores motivos?
Devem achar que depois disto os espera uma grande carreira televisiva, ou até noutra área qualquer...
Será que eu se fosse patroa queria alguém a trabalhar para mim que já tivesse dados umas valentes trancadas com o país todo a assistir?
 
Juro que se por uma infelicidade eu fizesse uma coisa daquelas, enfiava um saco na cabeça cada vez que tivesse de sair à rua.
 
Não gosto de cuspir para o ar, até porque, eu sei que tenho uma filha, e não faço ideia o que ela irá fazer, mas digo-vos que se ela fizesse algo do género, a prendia em casa até aos 30 anos! Hahahah!
 
Serei a única a pensar assim?
Será que sou eu que sou muito retrógrada?
 
Sinceramente não sei...
Mas começo a ficar preocupada com a sociedade em que a minha filha vai crescer...
 

 

17
Jun17

Tudo muda com a maternidade!

A Mamã

20170606_145137.jpg

A sério que vou mesmo escrever sobre isto?
Já todas sabemos o que muda... tudo!
 
Com a chegada da Xiquita a primeira coisa que percebi que mudou, foi o perder o meu espaço e a minha liberdade.
O tempo que tinha para mim, fosse para ir ao cabeleireiro, manicure, passear ou simplesmente relaxar, foi-se...
Até o tempo para namorar com o João ficou comprometido.
 
Ir jantar fora, aquele restaurante todo xpto, quando me apetecer ou apenas ir ao cinema, acabou.
Ou então preciso arranjar todo um esquema de modo a que alguém fique com a Francisca, coisa, que em 19 meses ainda nunca aconteceu.
Por aí vêem, cinema já não sei bem o que é... pelo que me lembro vemos filmes lá não é?
 
Tomar um banho mais demorado, ou fazer uma máscara de beleza depois do banho também já não sei o que é...
Esses banhos depois que a criança nasce demoram a voltar à vida dos pais. Quer dizer... das mães!
 
Quanto ao namorar quando à vontade, também muda...
O romantismo e a espontaneidade perdem-se um bocadinho, principalmente nos primeiros tempos do bebé.
Mas calma, depois, quando houverem rotinas estabelecidas, tudo volta ao normal.
 
Adormecer e acordar à hora que queremos, dessa então nem sei se vale a pena falar.
Depois de sermos mães, os pequenos é que ditam as nossas rotinas, e quando dormimos ou não. Ou se simplesmente dormimos!
E aquelas tardes sossegadas no sofá, a ver um filme e que acabamos por tirar uma sesta...
Depois dos filhos... sestas? Isso é o quê? Sossegada? Não conheço tal palavra...
 
Mas aquilo que principalmente muda com a chegada de um filho, é que já não conseguimos imaginar a nossa vida sem ele!!!
 
Não conseguimos não sentir aquele amor cheio de orgulho, por cada coisa nova que eles aprendem, ou por cada passo que eles dão.
Nunca mais acordamos sem sorrir quando olhamos para o sorriso deles!
 
Ser mãe faz-nos ver a vida com outros olhos.
Sem dúvida que a maternidade exige dedicação, paciência, disposição e nos traz muito cansaço, mas em troca dá -nos uma felicidade que nunca antes tínhamos sentido
 
A maternidade tal como a vida em geral é uma montanha russa.
Temos muito medo principalmente nas grandes descidas e nas curvas mais acentuadas.
Sentimos um misto de emoções, entre alegria, medo, vertigens...
Mas...
No final queremos ir outra vez!
Dar mais uma volta, porque mesmo com todos os medos e percalços, vale a pena. 
 
Vale muito a pena.