Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Mamã e a Xiquita

O blog que olha para a maternidade sem grandes filtros.

A Mamã e a Xiquita

O blog que olha para a maternidade sem grandes filtros.

04
Jun17

Amigas, OBRIGADA!

A Mamã

FB_IMG_1496578262477.jpg

 

 Se há algo que eu preze é a amizade. Conhecidos tenho provavelmente em demasia, mas amizades não! 

Contam-se pelos dedos de uma mão e provavelmente ainda sobram.
 
Depois que me tornei mãe a lista ficou ainda mais pequena. 
Mas os verdadeiros esses sim mantiveram se comigo!
As amigas principalmente! 
O que seria de mim sem elas? 
Elas fazem parte da mulher que eu era, e da mulher que me tornei depois de ser mãe.
 Mas há um tipo de amiga que precisamos em especial.
 
É aquela:
 
Que nos respeita independentemente de concordar connosco ou não.
Que nos entende, quando nem nós próprias o conseguimos.
Que se preocupa connosco.
Que por muito que saiba que nos vai magoar, diz-nos sempre a verdade.
Que nos ajuda a assentar os pés na terra.
Que nos chama a atenção quando é preciso.
Que não nos abandona só porque tivemos um filho.
Que tem paciência para as nossas loucuras.
Que atura de bom grado os nossos caprichos.
Que é um bocadinho mãe dos nossos filhos.
Que gosta deles como se dela fossem.
Que pega no nosso filho para nós acabarmos de comer.
Que fica com o nosso bebé para nós irmos ao cabeleireiro, só para espairecer um pouco da vida de mãe.
Que se tivermos razão nos defende com unhas e dentes.
 
Não tenho muitas amigas mas as que tenho são assim!
 
Por isso a todas as amigas que depois de eu ser mãe, permaneceram por perto e me ajudaram a tornar a mulher e mãe que sou hoje: OBRIGADA!
Vocês são como irmãs para mim.
E eu tenho muito orgulho nisso!
 
Meninas que me lêem, se vocês têm pelo menos uma amiga assim, podem sentir-se abençoadas.
 
 
Ps- Na foto, uma amizade com mais de 15 anos, e a futura madrinha da Xiquita.
Claro está que a fotografia já tem uns anitos! Éramos umas meninas!
04
Jun17

Não faço nada! A sério?

A Mamã

 

20170414_105322.jpg

Desde que fui mãe, que descobri muitas coisas que me tiram do sério.

E à coisa de um mês e pouco, dirigi-me a uma instituição bancária, para abrir uma conta.
Tudo a correr bem até a Sra Gestora me perguntar qual a minha ocupação profissional.
Ao qual respondi sou mãe a tempo inteiro.
 
A senhora olhou para mim com um ar atónito e murmurou: não faz nada portanto!
 
Não sei se estão bem a ver a minha cara! Não respondi, mas, sinceramente devia tê-lo feito.
 
Então aqui fica senhora gestora da tal entidade bancária:
 
O meu dia, começa cedo com o meu despertador favorito, a Francisca.
E acredite que é um despertador vigoroso, pois acorda com a bateria no máximo. 
Deixo-a 3 minutos no berço enquanto vou à cozinha a correr fazer-lhe o biberão. Entretanto já ela grita por mim.
Dou-lhe o leite e mudo-lhe a fralda, entretanto faço ginastica rítmica enquanto lhe escolho a roupa, e ao mesmo tempo não a posso deixar sair da minha cama, (sim porque se sai, já não a consigo agarrar para a vestir).
 
Vesti-la é quase uma luta na lama, ela esperneia, vira-se, foge-me, escorrega-me das mãos. Depois de uns 10 minutos tarefa terminada.
Vou eu para a casa de banho fazer a higiene diária, nuns míseros 3 minutos. Sim só 3 minutos e acreditem que quando chego ao quarto, já estão os perfumes no chão, a roupa espalhada e entretanto já descalçou os sapatos.
 
Arrumo tudo, calço-a e desço para a cozinha.
Ligo a minha melhor ajudante, televisão, Jim Jam.
Ponho torradas a fazer, preparo café para mim, e entretanto já tenho os bonecos todos fora dos cestos onde costumam estar arrumados.
E o armário dos tupperwares está a ir pelo mesmo caminho.
A televisão está ligada para o boneco!
A Xiquita, descalça outra vez!
Volto a pôr tudo no sítio, calço-a e venho comer as torradas que entretanto já estão frias tal como o café.
Como a correr porque entretanto já me veio ao nariz um cheirinho de que tenho um presente na fralda da Francisca, para além do facto de já estar descalça outra vez.
Mudar a fralda, calçar novamente e preparar tudo para sair de casa, para ir brincar um pouco com ela no parque.
 
No parque parece que estou a fazer os 100 metros barreiras, sim, porque a Francisca acha que já é crescida e quer fazer de tudo.
Lá corro eu para ela não subir pelo escorrega, para não se pendurar mos baloiços, para não subir as escadas sozinha, e claro no meio disto tudo umas quedas e umas birras por não poder fazer o que quer.
E entretanto já se descalçou umas 20 vezes.
(Ainda à pouco me levantei e já ia dormir outra vez).
 
Preciso de outro café, FORTE!
Vou ao café mais próximo e parece que ando a jogar à apanhada, dou um gole no café, e vou à porta apanhar a miúda que já ia para a rua, mais um gole, mais uma corrida, outro gole, e ela já vai a fugir, imagine lá, descalça!!!
Só lhe digo, é  digno de ser visto!
 
No meio desta confusão são horas de almoço, voltamos a casa.
Mais 10 minutos de luta na lama para lhe mudar a fralda!
Quando consigo acabar, lá vou eu aquecer a sopa. No minuto que demoro a fazê-lo já está o armário dos tupperwares vazio novamente e os sapatos lá misturados.
Dou -lhe de comer, e sim finalmente ela vai dormir a sesta, vou poder descansar.
 
Ela adormece, eu aproveito e vou tomar um banho. 
Banho tomado.
Visto que ela continua a dormir o melhor é tratar da roupa que está para lavar e secar.
Roupinha arranjada, deixem lá arrumar os tupperwares, e os cestos dos brinquedos que entretanto ela já tinha esvaziado.
Esperem ainda não almocei! 
Faço qualquer coisa rápida, almoço, arrumo a cozinha, e sim finalmente vou descansar!
Quando chego ao quarto, é automático, a Francisca acorda! (Agora?? A sério??)
 
Vamos lá então, mudar a fralda outra vez, mais uma luta! Vestir, calçar e preparar para sair de casa e ir às compras. Quando chego à garagem para a pôr no carro já ela vem sem sapatos!
Volto atrás procuro o RAIO DOS SAPATOS, e vai de calça-la novamente.
 
Shopping, hipermercado, eu vou para um lado e a Francisca acha que para o outro é que é bom, ou seja faço piscinas, de uma lado para o outro.
Por cada coisa que preciso que ponho no carro a Xiquita põe 3, quando nao lhe dá para tirar o que lá pus.
Lá ando eu á fazer agachamentos, e a fazer de repositora. 
Para não falar que entretanto já deixou os sapatos para trás umas 20 vezes.
 
Aquilo que demorava 15 minutos a fazer se estivesse sozinha, assim demoro no mínimo uma hora.
A meio das compras, cocó na fralda.
Encosto o cesto num canto e saio a correr para um fraldário. Mais 10 minutos de luta num cubículo onde mal me mexo.
 
Volto ao hipermercado, e vou a rezar para que o cesto esteja no mesmo sitio, (sim, já me aconteceu chegar e não estar, tive de começar tudo novamente).
Cesto no sítio, vamos lá continuar a saga.
Depois de me baixar umas 150 vezes para tirar o que ela me põe no cesto, vou para a caixa. 
E claro ela acha que é a melhor altura para fazer uma birra. E arrancar os sapatos mais uma vez.
Sob o olhar de meio hipermercado (olhar olham, prioridade é que nem por isso) lá consigo acalma-la.
E chega a minha vez de pagar. Pago ponho tudo no saco, e agora é que é bonito voltar para o carro sem mãos para agarrar a Francisca. 
Tenho de confiar no meu poder de persuasão de a levar para onde eu quero sem a conseguir agarrar.
Ao fim de meia hora, e com umas 2 paragens para a calçar chego ao veiculo.
 
Directinha a casa!
Começo a preparar o jantar, já com os brinquedos todos desarrumados, e a gaveta das colheres a sofrer uma ataque. 
Boa hora para lhe dar banho.
Aí até que corre tudo bem, tirando os dias em que a minha casa de banho fica tipo piscina.
Quando chega a altura de sair da água é que é um problema. Parece que estou a segurar um lutador de luta livre, esperneia por todo o lado! E lá fico eu toda encharcada.
Mais uma vez vestir, SOCORRO!! Mais 10 ou 15 minutos na luta.
 
Tarefa terminada, continuar o jantar, e aquecer a sopa da Francisca, no meio de bonecos, ursos, legos, tachinhos, colheres e claro dos sapatos da minha filha.
Dou-lhe a sopa e chega o João (pai), boa!!! Vou conseguir terminar o jantar mais descansada. 
 
Jantamos, a Xiquita come sempre do nosso comer também, e aproveita a decorar o nosso chão com comida.
A seguir arrumar a cozinha, e apanhar a tenda toda que anda no chão. Agora com mais vagar, visto que já tenho o pai em casa, que a calça as 300 vezes que ela se vai descalçar.
 
Tudo arrumado, vamos lá, caminhada diária!
Milagre senhora gestora, durante o percurso que fazemos a Francisca não se descalça uma única vez. Mas só porque teima em ir ao colo, ao MEU colo, o caminho TODO!
 
Chegamos a casa, brincar um pouquinho com ela e pô-la a dormir. 
Sem claro antes, ter a luta da fralda e do vestir o pijama!
 
Quando finalmente ela adormece, é quando consigo escrever os post's para o blog.
Por isso o meu dia acaba lá para a 1 ou 2h da manhã.
 
Agora diga-me:
ACHA QUE NÃO FAÇO NADA???
 
Isto é uma das tantas coisas que me irritam!!!
Será que todas as pessoas tem a ideia de que as mães a tempo inteiro não fazem nada?
Digam -me que não por favor...
 
E digam-me também que não sou a única a ter uma filha que se descalça 3876 vezes por dia. 😂