Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Mamã e a Xiquita

O blog que olha para a maternidade sem grandes filtros.

A Mamã e a Xiquita

O blog que olha para a maternidade sem grandes filtros.

08
Jul16

Crise dos 8 meses

A Mamã

20160708_123716.jpg

Um dia destes coloquei a Xiquita na sala com os brinquedos dela, e fui à cozinha beber um copo de água.

Qual não foi o meu espanto, que mal desapareço da vista dela, começou a chorar. Mas a chorar a sério, via-se que estava sentida. 

Voltei atrás, e quanto mais me aproximava mais ela chorava. Até que lhe peguei ao colo, e ela agarrou-se a mim com toda a força que tem, e acalmou logo.

Estranhei, mas ao mesmo tempo, fiquei feliz, e senti-me importante, parecia que todo o meu esforço como mãe estava a ser reconhecido.

Mas este tipo de coisas começaram a acontecer com alguma frequência. E eu não percebia o que se passava. Até ao dia em que a Francisca recusou o colo da minha melhor amiga, que ela adora. Provavelmente é a pessoa de fora da família com que a Francisca mais delira e que mal a vê, lhe tenta saltar para o colo.

Neste momento percebi que algo se passava. E fui investigar. Li muito.

E então percebi que há a chamada crise dos 8 meses. Pois é mamãs, a fase da angústia.

 

Embora custe ao bebé, a angústia da separação é a prova do seu correcto desenvolvimento psíquico: o bebé está a entender que a mãe e ele são dois indíviduos distintos e por isso pode estar separado dela. 

É um passo importante na autonomia, mas esta consciencialização é também um momento de grande mudança... Quando a mãe se separa dele, o bebé começa a chorar como se a tivesse perdido para sempre, porque ainda não é capaz de entender a noção de que ela vai voltar: o que não está no campo de visão do bebé simplesmente não existe para ele. Além disso, o bebé também não tem a noção de tempo: uma ausência de alguns minutos pode parecer uma eternidade. O sentimento de abandono que o bebé vive quando não estamos ao lado dele pode ser muito intenso.

Alguém por aí assim?

Pois é, a minha Francisca, está nesta fase. E hoje tem sido assim uma coisa "horrivel", desde de manhã que só quer colo, o meu colo! Tem estado literalmente agarrada a mim.

 

Apesar de não ser fácil, é importante responder com muito amor e paciência aos sentimentos dela.

E, embora cansada eu estou cá para ela!

 

Vou estar sempre!

 

Beijinho❤