Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Mamã e a Xiquita

O blog que olha para a maternidade sem grandes filtros.

A Mamã e a Xiquita

O blog que olha para a maternidade sem grandes filtros.

18
Jun16

Fomos à piscina

A Mamã

wp-1466270983791.jpg 

Solzinho a brilhar, quentinho, belo dia para a Francisca ir à piscina.
Chapéu na cabeça, protector solar, e uma t-shirt para não se queimar, e lá fomos.
A Xiquita adorou! Tudo o que é água ela adora, já  no banho é uma festa!
Não imaginam a felicidade dela dentro da piscina pequenina! Ela riu, brincou, chapinhou, um autêntico festival. E eu "babada" a olhar para ela.
Claro que quando a tirei de lá a festa foi outra!
Mas vale tudo para ver o sorriso dela, a cara de felicidade enquanto brincava. Ficam as fotos! 
Resto de um bom sábado mamãs!!!

 

Beijinhos nossos.❤

[gallery ids="263,257,256" type="rectangular"]

18
Jun16

O lado mau da maternidade

A Mamã

image

E vamos lá então ser sinceras. Penso que só quem já é mãe me vai entender. Nem tudo na maternidade é bonito , há sempre o lado menos bom, ou o lado mau, como lhe queiram chamar.

Tudo começa na gravidez, com os enjoos, a azia, o nosso corpo a modificar, vemos a nossa cintura a desaparecer e os pés a parecerem uns “trambolhos”. Temos de correr para a casa de banho de 5 em 5 minutos, como se a bexiga estivesse a rebentar, chegamos lá e só fazemos um pinguinho (que nervos).

Quase morremos de ansiedade nas ecografias para saber se está tudo bem.

A barriga fica tão grande, que esqueçam o que é conseguir fazer a depilação, e quem não está grávida agradeça conseguir cortar as unhas dos pés, sim, porque grávida é tarefa quase impossível.

No último trimestre, dormir é mentira, deixamos de ter posição, ou “morremos” de calor, para não falar outra vez nas 50 vezes que se vão levantar para fazer um xixi.

Depois vem o parto, seja ele de que género for, é uma “carrada” de nervos. Estamos entregues a pessoas que nunca vimos, com umas quantas máquinas estranhas à volta, e a pedir a “todos os santinhos” que o nosso bebé nasça bem e saudável.

E de repente trazemos um bebé para casa. Sem aulas, sem preparação, sem estágio, sem sabermos bem o que fazer.

Só temos a consciência que está à nossa inteira responsabilidade. A sua saúde, bem estar, a sua sobrevivência vai depender de nós.

Temos apenas poucos minutos para tomarmos banho antes do bebé chorar novamente.

Amamentar nem sempre é cor de rosa como pintam, o peito greta, criam-se mastites, e dói…

Dormir, talvez voltemos a saber o que é daqui a 20 anos.

A nossa vida passa a ser mudar fraldas cheias de xixi e cocó, aliviar cólicas, acalmar birras, e isto tudo com umas olheiras até ao queixo.

Tratar de nós nos primeiros tempos é praticamente impossível.

Acabaram as saídas, o estar à vontade com as horas, sim porque agora quem “manda” na nossa agenda são os nossos pirralhos?

Acabaram as horas nas compras, no cabeleireiro, e acabaram as conversas duradouras e sossegadas que tínhamos com a melhor amiga. Elas continuam a existir, mas com choros pelo meio, ou uma fralda mal cheirosa.

Nem tudo é lindo e maravilhoso na maternidade, mas…Eis que chegam os 6 meses!!!

Mesmo com o corpo ainda sem voltar ao normal, mesmo sem ainda podermos usar aquelas calças preferidas, mesmo que agora a nossa roupa gire à volta de peças mais larguinhas para escondermos aquelas gordurinhas que apareceram nos nossos corpos... Mesmo sem tempo para irmos ao cabeleireiro, cinema, shopping… e continuarmos a tomar banhos muito rápidos, mesmo que não tenhamos mais as nossas ex vidas confortáveis...

Chegamos à noite para dormir e agradecemos pelo maior presente que a vida nos deu: O nosso bebé!

O que eu posso dizer sobre o lado menos bom da minha experiência da maternidade…É QUE VALEU A PENA!!!!

Quase 8 meses a desfrutar deste amor MAIOR, a minha XIQUITA!❤