Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Mamã e a Xiquita

O blog que olha para a maternidade sem grandes filtros.

A Mamã e a Xiquita

O blog que olha para a maternidade sem grandes filtros.

09
Jun16

Refluxo Oculto

A Mamã
imageMais um palavrão até à data desconhecido para mim.Convivi com este monstro até à bem pouco tempo. E digo-vos que ele de simpático não tem nada.A minha Xiquita desde bem pequenina, talvez 2 ou 3 semanas, que começou a sufocar, assim... do nada! Estava muito bem deitada e de repente, ouvia-a aflita , quando olhava lá estava ela, toda vermelha a tentar respirar e nada.Não imaginam o meu estado na primeira vez que aquilo aconteceu. Eu, mãe de primeira viagem, ainda estava a aprender a tratar de um bebé, e de repente tenho de salvar a minha filha.Mas o instinto de mãe é sem duvida tramado! (Peço desde já desculpa a todas as pessoas que me disseram isso quando eu ainda não era mãe, e em que eu pensava: "qual instinto de mãe? Isso existe?").Como dizia o instinto de mãe é sem duvida fabuloso. Ao vê-la naquela aflição, foi automático, peguei nela, virei-a de cabeça para baixo e bati-lhe nas costinhas. Uns segundos, e a Francisca voltou a respirar.Isto aconteceu dezenas de vezes, até que uma ecografia ao aparelho digestivo veio confirmar, refluxo gastroesofágico, mas oculto. Isto porquê?Quando os bebés sofrem de refluxo, normalmente eles bolsam muito, fazem refluxo e deitam fora o leite que lhes vem à boca. Mas na Xiquita não, o leite andava ali para cima e para baixo no esófago mas nunca veio à boca, é mais ou menos como quando temos azia, queima também, só que no caso dela fazia com que sufocasse.Episódios desses aconteceram dezenas se não centenas de vezes.Hoje com 7 meses, felizmente, já é muito raro acontecer, e quando acontece ela própria já consegue resolver sozinha. Mas digo-vos, até pelo menos ao 5 mês de vida da Francisca que a minha vida era um sobressalto, as noites então nem vos digo nada.Deixo-vos aqui uma breve definição."Refluxo oculto:Ele nao é nada mais do que o refluxo sem a tradicional golfada para fora. O líquido (na maioria das vezes o leite que o bebé ingeriu), não sai pela boca, chegando apenas até a garganta e voltando para o estômago. Como ele é practicamente invisível, o seu diagnóstico é difícil.O sintoma que confirma o problema é o choro excessivo e a recusa de tomar o leite. Otites e sinusites, assim como chiados no peito, também podem ser um alerta para o refluxo oculto."Um beijinho meu, e da minha Xiquita (sem refluxo) ❤️
09
Jun16

E o pai? O que faz o pai?

A Mamã
imageE qual o papel do pai, no meio desta "confusão" que é a maternidade?Se o da mãe, é dar amor, segurança, aconchego, carinho, ser porto de abrigo... O que terá o pai de fazer?Na minha opinião, o pai tem de mostrar ao bebé que existe mais para além da mãe. Que existe um mundo para descobrir, fora daquela segurança que a mãe lhe transmite.O pai deve guiar os filhos pelo mundo, ajudá-los na integração com o resto do universo, pois até uma certa idade os bebés só conhecem o aconchego da mãe.O pai deverá também mostrar à criança que a mãe além de mãe, é esposa, amante, mulher!Com a mãe o bebé sente que é o centro do universo, e com o pai deverá aprender que existe um universo com o qual ele devera conviver, socializar e colaborar.Não pensem que eu sou uma insensível, claro que o pai, também tem de ter o seu lado "maternal", também tem de lhes dar amor, carinho, segurança...Pois como sabemos, uma criança que tenha uma relação de cumplicidade com o pai e estabilidade emocional, vai sem dúvida tornar-se num adulto equilibrado.Para não falar nas meninas em concreto, que se tiverem um bom apoio emocional enquanto crescem, vão com certeza ser mulheres com auto-estima e confiança elevada.Claro que isto não passa da minha opinião em relação ao papel do pai na vida de uma criança.Mas uma coisa é certa:Nenhuma mãe pode substituir o papel do pai e vice-versa...❤️P.S - O pai da Francisca tem cumprido muito bem o seu papel. Para ele, um beijo... 💋
09
Jun16

...

A Mamã
 

 

E qual o papel do pai, no meio desta "confusão" que é a maternidade?
Se o da mãe, é dar amor, segurança, aconchego, carinho, ser porto de abrigo... O que terá o pai de fazer?

Na minha opinião, o pai tem de mostrar ao bebé que existe mais para além da mãe. Que existe um mundo para descobrir, fora daquela segurança que a mãe lhe transmite.
O pai deve guiar os filhos pelo mundo, ajudá-los na integração com o resto do universo, pois até uma certa idade os bebés só conhecem o aconchego da mãe.
O pai tem também o dever de mostrar-lhes que a mãe além de mãe, é esposa, amante, mulher!
Com a mãe o bebé sente que é o centro do universo, e com o pai deverá aprender que existe um universo com o qual ele devera conviver, socializar e colaborar.

Não pensem que eu sou uma insensível, claro que o pai, também tem de ter o seu lado "maternal", também tem de lhes dar amor, carinho e segurança.
Pois como sabemos, uma criança que tenha uma relação de cumplicidade com o pai e estabilidade emocional, vai sem dúvida tornar-se num adulto equilibrado.
Para não falar mas meninas em concreto, que se tiverem um bom apoio emocional enquanto crescem, vão com certeza ser mulheres com auto-estima e confiança elevada.

Claro que isto não passa da minha opinião em relação ao papel do pai na vida de uma criança.
Mas uma coisa é certa:
Nenhuma mãe pode substituir o papel do pai e vice-versa...❤️

P.S - O pai da Francisca tem cumprido muito bem o seu papel. Para ele, um beijo... 💋